Sobre a OIC

A Organização Internacional de Consciencioterapia (OIC) é a instituição conscienciológica, conscienciocêntrica, associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, científica, educacional, apolítica, independente e universalista, dedicada à reeducação e à pesquisa em Consciencioterapia.

 

Fundada no dia 06 de setembro de 2003 na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil, a OIC foi estabelecida para ser organização multidimensional de excelência em Consciencioterapia, contribuindo para a implantação do holopensene de saúde consciencial no planeta.

_MG_36428. ESCOLHA.jpg

O resumo dos principais objetivos firmados em estatuto e aprovados na Assembleia Geral de fundação da OIC são:

  • Prestar assistência às consciências, auxiliando-as na autocura e estimulando sua saúde integral.

  • Pesquisar, experimentar, divulgar e estimular a saúde consciencial e os fenômenos físicos e parapsíquicos interligados à Consciencioterapia.

  • Fomentar, produzir e promover atividades e projetos científicos para a difusão da Consciencioterapia.

  • Conciliar as pesquisas consciencioterápicas com abordagens interdisciplinares, em uma visão universalista do ser humano (consciência).

  • Colaborar para a reurbanização holopensênica planetária através da implantação e desenvolvimento da Consciencioterapia.

Estrutura física

Foz do Iguaçu / PR

A sede da OIC está instalada no bairro Cognópolis em Foz do Iguaçu, PR, Brasil.

Fachada

Entrada

Recepção

Livraria

Sala de espera do evoluciente

IMG_0347.JPG

2 laboratórios para atendimento individual, de casal e família

Laboratório para consciencioterapias de grupo e reuniões internas

Workshop_Gratidão.jpg

Auditório para eventos

São Paulo / SP

A filial da OIC na cidade de São Paulo está situada no bairro Vila Mariana.

Atendimento individual SP.jpg

Laboratório para atendimento individual, de casal e família

Avançado_SP_grupos.jpg

Laboratório para consciencioterapias de grupo e eventos

As atividades da OIC não substituem nem eliminam possíveis necessidades médicas ou psicológicas que se apresentem. Recomendamos, sempre que se mostre necessário, a procura de profissionais devidamente credenciados nas áreas de saúde pelos órgãos oficiais, aptos aos atendimentos específicos, não indicando nominativamente qualquer especialista.