Proexoterapia no Realinhamento de Proéxis

Apesar de vivermos hoje na era da fartura, muitas pessoas têm a sensação de “vazio existencial” e constantemente se questionam sobre o sentido da vida: o que estou fazendo aqui? Será que nasci para apenas ter filhos, obter sucesso profissional, amigos e depois envelhecer e morrer?

 

Cada consciência é única e as respostas para essas perguntas podem ser infinitas.

 

Mesmo tendo variados recursos intrafísicos – sucesso profissional, família acolhedora, amigos, lazer –, ainda assim, a sensação de vazio ou insatisfação íntima está sempre presente, e, na maioria das vezes, as pessoas acabam saindo dessa crise existencial encontrando um novo relacionamento, mudando de profissão ou de cidade.

Outras pessoas não se contentam com respostas ou soluções simples, buscando-as em muitos lugares; estas têm a certeza de que tem algo a realizar nessa vida e não apenas cumprir papéis sociais. Nessa busca, geralmente encontram a Conscienciologia, identificando-se na condição de intermissivistas e com o conceito de proéxis.

A proéxis (pro + exis) pessoal é a programação existencial específica de cada consciência intrafísica (conscin) em sua nova vida nesta dimensão humana, planejada antes do renascimento somático (ressoma) da consciência, ainda extrafísica (consciex)  1.

 

O vazio existencial, a melancolia intrafísica (melin) e a insatisfação íntima podem ser considerados bons indicadores de que o barco está na direção errada: a bússola consciencial está descalibrada, seria análogo à febre que indica algum processo inflamatório do soma, e o doente procura o médico em busca de remédio.

O intermissivista tem senso de urgência quanto ao cumprimento das cláusulas da autoproéxis, pois a memória do curso intermissivo está presente, mesmo inconscientemente. Por esse motivo, o sintoma do “vazio existencial” se intensifica ao longo do tempo, gerando as proexopatias.

A proexopatia é a disfunção consciencial, de base holossomática, caracterizada por alterações cognitivas, afetivas, energéticas e comportamentais associadas, direta ou indiretamente, a conteúdos ideativos referentes à programação existencial, com prejuízos claros à obtenção do compléxis 2.

Ou seja, o vazio existencial prolongado pode indicar um desvio da rota proexológica, sendo necessário o investimento no realinhamento da bússola consciencial, a qual contém as informações do planejamento proexológico feito no curso intermissivo.

 

Alguns intermissivistas tentam tamponar os sintomas de desvio proexológico com bebidas alcoólicas ou outras drogas, relacionamentos antievolutivos, trabalho excessivo (workaholic). Ao longo da vida, esses sintomas tendem a piorar, trazendo à tona outras doenças conscienciais: irritabilidade, mau humor, sensação de estar perdido (sem rumo), assédios extrafísicos, depressão, baixa autoestima.

 

A melin prolongada até dessoma tem o desfecho em melancolia extrafísica (melex), resultado do incompletismo existencial (incompléxis).

Como resolver a questão do atraso evolutivo ou de desvio de rota proexológica?

 

Eis 4 recursos disponíveis na Conscienciologia para o intermissivista interessado no realinhamento da bússola consciencial:

 

  1. Voluntariado conscienciológico.

  2. Serviço de Apoio Existencial (SEAPEX) – APEX.

  3. Autoconscienciometria – CONSCIUS.

  4. Autoconsciencioterapia – OIC.

 

Cada recurso apresentado dispõe de ferramentas específicas: métodos, técnicas e instituições especializadas para tal empreendimento.

O investimento no voluntariado poderá ajudar o intermissivista na recuperação de cons do curso intermissivo sobre a sua programação para essa existência:

  • O fato de reencontrar os colegas evolutivos na execução das tarefas diárias e o contato mais ostensivo com as ideias da Conscienciologia, estimula a rememoração desses parafatos.

 

  • A utilização dos talentos pessoais ou trafores no voluntariado, durante as assistências, estimula a descobrir no que é bom e o motiva para o continuísmo assistencial.

 

A conscienciometria diz respeito à metria da consciência, um processo especializado, que exige dedicação e detalhismo do interessado.

 

Eis, listados, alguns instrumentos conscienciométricos:

  1. Livro Conscienciograma.

  2. Planilhas conscienciométricas (ICGE).

  3. Técnica da lista de traços conscienciais.

 

A autoconsciencioterapia tem como objetivo principal a promoção da autocura. Pode ser implementada pelo evoluciente interessado em tratar os desvios de rota proexológica.

 

Eis, 5 técnicas otimizadoras da autoconsciencioterapia voltada para o realinhamento da proéxis, descritas no Dicionário da Consciencioterapia – DTPC online:

  1. Técnica da autavaliação da satisfação com as áreas da vida.

  2. Técnica da listagem dos valores pessoais.

  3. Técnica da ação pelas prioridades. 

  4. Técnica da rotina útil.

  5. Técnica da autorreflexão de 5 horas.

 

A subespecialidade da consciencioterapia direcionada para o tratamento das proexopatias é a Proexoterapia.

 

A Proexoterapia se fundamenta nos efeitos terapêuticos do alinhamento da conscin às diretrizes da autoproéxis, sobretudo quando o intermissivista é autoconsciente. Tem como objetivo geral o realinhamento proexológico, a evitação do desviacionismo e da ectopia consciencial (DTPC online).

 

De acordo com a 14ª lei racional da proéxis, a “lei da Invulgaridade”, não existem 2 proéxis idênticas, cada programação é única (autoproéxis).  Por esse motivo, exige do intermissivista um aprofundamento em si mesmo de forma técnica e destemida 1.

 

Mais importante do que descobrir o motivo do desvio de proéxis é promover ações de autenfrentamento para o realinhamento da rota proexológica, com objetivo do completismo existencial nessa ressoma, ou seja, arregaçar as mangas e acertar o leme rumo ao compléxis!

Autora: Ermania Ribeiro, consciencioterapeuta e voluntária da Organização Internacional de Consciencioterapia (OIC).

Saiba mais sobre o assunto:

Referências Bibliográficas:

2. Loche, Laênio; Proexopatia; verbete; In: Vieira, Waldo; Org.; Enciclopédia da Cons­cien­ciologia; apres. Coordenação da ENCYCLOSSAPIENS; revisores Equipe de Revisores da EN­CY­CLOS­SA­PI­ENS; 27 Vols.; 23.178 p.; Vol. 22; 1.112 citações; 11 cronologias; 33 E-mails; 206.055 enus.; 602 es­pe­ci­alidades; 1 foto; glos. 4.580 termos (verbetes); 701 microbiografias; 270 tabs.; 702 verbetógrafos; 28 web­sites; 670 filmes; 54 videografias; 1.087 webgrafias; 13.896 refs.; 9ª Ed. rev. e aum.; Associação Inter­nacional de Enciclopediologia Conscienciológica (ENCY­CLOS­SA­PI­ENS); & Associação Inter­na­cio­nal Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2018; ISBN 978-5-8477-118-9; páginas 18.207 a 18.215.

1. Vieira, Waldo; Manual da Proéxis: Programação Existencial; revisores Erotides Louly; & Helena Araújo; 164 p.; 40 caps.; 18 E-mails; 86 enus.; 1 foto; 1 microbiografia; 16 websites; 17 refs.; alf.; 21 x 14 cm; br.; 5ª Ed. rev.; Associ­ação Internacional Editares; Foz do Iguaçu, PR; 2011; páginas 9 e 22.

 

Webgrafia:

 

Dicionário Terminológico Poliglótico de Consciencioterapia (DTPC) online; Organização Internacional  de  Consciencioterapia  (OIC); s.v. “Proexoterapia”. Acesso em:<https://www.oic.org.br/ dicionario-de-consciencioterapia>.